janeiro 27, 2017

Esta semana os pais dos alunos do Liceu Pedro Nunes, em Lisboa, manifestaram a sua indignação pelo facto da obra "O Nosso Reino", de Valter Hugo Mãe, constar na lista de livros recomendados do Plano Nacional de Leitura, dada a linguagem explícita e conteúdo sexual violento.

"E a tua tia sabes de que tem cara, de puta, sabes o que é, uma mulher tão porca que fode com todos os homens e mesmo que tenha racha para foder deixa que lhe ponha a pila no cu."

Fernando Pinto do Amaral, comissário do Plano Nacional de Leitura, já esclareceu que o livro entrou nas listas para o 3º ciclo por lapso, já que havia sido escolhido para os alunos do secundário.

Alguém que avise os pais destes miúdos que não há nada no livro que os seus rebentos não tenham acesso nas internets desta vida, à qual eles acedem sem qualquer tipo de controlo.
A criançada, se quiser entretanto livrar-se de ler o Auto da Barca do Inferno, de Gil Vicente, é aproveitar que a fogueira está acesa e mostrar aquilo aos papás, é que há para lá umas asneiradas. Ah! E Bocage, aquilo também era um porcalhão a escrever. Olhem! E aproveitem e queimem também Os Maias, que aquilo às páginas tantas tem para lá coisas que os irmãos não deviam fazer uns aos outros.



Sem comentários:

Enviar um comentário