maio 11, 2017

Opinião: O Culpado, Lisa Ballantyne

Título: O Culpado
Autor: Lisa Ballantyne
Editor: Porto Editora
ISBN: 978-972-0-04399-3
Nº de Páginas: 384

Sinopse: Uma criança de oito anos é encontrada morta num parque infantil. Sebastian, de onze anos, é o principal suspeito. Escolhido para defender o jovem arguido, Daniel Hunter, um advogado londrino, desconhece ainda que este será um caso muito diferente daqueles que conhecera até então.
Com olhos de anjo e aparência frágil, Sebastian tem uma vida familiar conturbada e parece insensível à situação em que está envolvido. Daniel acredita na sua inocência e, à medida que o caso avança, revisita também o seu passado: os sucessivos lares de acolhimento por onde passou e Minnie, a mulher que o adotou e salvou com o seu amor, mas a quem ele nunca perdoou uma traição.
Quando presente e passado colidem, Daniel é confrontado com uma inquietante questão: poderá a sua simpatia por Sebastian, misturada com as suas memórias de infância, estar a impedi-lo de chegar à verdade? O jovem advogado é obrigado a colocar em causa tudo aquilo em que acreditara e a perceber que a linha entre a verdade e a mentira é, afinal, muito ténue.

     Daniel Hunter é um advogado que assumiu o caso de um jovem cliente, Sebastian, acusado de assassinar outra criança a sangue frio. Sebastian traz à tona os problemas não resolvidos de Daniel no passado - uma infância conturbada e um relacionamento quebrado com a sua mãe adotiva, Minnie. À medida que Daniel luta com a questão da culpa, ele deve decidir se a sua simpatia por Sebastian está fora de lugar e como as suas decisões giram em torno da sua incapacidade de enfrentar o passado.
     A história é contada em linhas de tempo alternadas - o passado e o presente de Daniel. Cada linha do tempo tem a sua própria história e o seu próprio mistério. Eu gostei da divisão, que acabou por acrescentar uma dimensão extra para o enredo; e deixou-me interessada e intrigada com o grande elemento de suspense. 
     Ballantyne fez um bom trabalho de criação de personagens interessantes e atraentes e consegue manter a trama em movimento a um bom ritmo.
Há coisas que não podem ser perdoadas.

Lisa Ballantyne nasceu em Armadale, na Escócia, e estudou Literatura Inglesa na Universidade de St. Andrews. Trabalhou durante vários anos na China, na área do desenvolvimento internacional, educação e mais recentemente para pequenas revistas chinesas e inglesas. Regressou ao Reino Unido em 2002. Trabalha atualmente na Universidade de Glasgow.

Sem comentários:

Enviar um comentário